Rubrica: O que não fazer/escrever numa candidatura/CV

21 julho 2014
Uma das desvantagens de trabalhar numa empresa composta por três ou quatro gatos pingados, é que toda a gente tem de ser multi-tasking. Para além da posição oficial no departamento de produção, também tenho umas "perninhas" em vários outros departamentos. Um deles o de recursos humanos. Quero com isto dizer que todos os currículos/candidaturas que são enviados passam pelas minhas mãos. A minha empresa tem a política de que se deve dar sempre uma resposta, mesmo que seja negativa. Pode não ser logo no dia, nem na mesma semana, porque às vezes o resto do trabalho não deixa ter tempo, mas tem de se dizer qualquer coisa. É uma questão de respeito por quem está do outro lado. E essa tarefa é minha.
Com a crise, o número de candidaturas aumentou e o desespero às vezes é demasiado visível. Ao fim de 5 anos a olhar para currículos, a quantidade de asneiras e erros graves que vi, já são tantos que achei que seria útil partilhar o que não se deve fazer. Às vezes é tão mau, que fico com o coração apertado por quem procura e não se apercebe que mete a pata na poça que chego ao ponto de dar conselhos para futuras candidaturas, para que tenham mais sorte.

Espero que a minha experiência, com a qual também fui aprendendo, sirva pelo menos para que tenham algum cuidado e atenção na altura de escrever o CV. 





1 comentários:

  1. Isy disse...:

    Infelizmente o desespero faz com que as pessoas cometam determinados erros...

    Bjxxx